DRTV RÁDIO ONLINE - acesse www.drtvradioonline.com

ENTRE NA RADIO www.drtvradioonline.com

segunda-feira, 16 de maio de 2011

Segundo trecho da Linha 5-Lilás do Metrô de SP não saiu do papel


Só o primeiro trecho foi entregue, em 2002.
Estação Adolfo Pinheiro tem previsão de entrega para 2013.


Do G1 SP

As obras do segundo trecho da Linha 5-Lilás, do Metrô de São Paulo, estão paradas. O primeiro trecho foi entregue em 2002. Hoje, ela opera com seis estações do Capão Redondo ao Largo Treze, na Zona Sul, com integração com a Linha 9-Esmeralda da CPTM. A previsão é que a linha atenda 640 mil pessoas por dia.
São 8,4 km de vias e a estimativa é que tenha mais 11,4 km e agregue mais 11 estações - Adolfo Pinheiro, Alto da Boa Vista, Borba Gato, Brooklin, Campo Belo, Ibirapuera, Moema, Servidor, Vila Clementino, Santa Cruz e Chácara Klabin.
A previsão de conclusão é 2014, mas os contratos que tratam do restante da expansão da linha estão suspensos pelo Metrô até decisão do processo administrativo da companhia. Em outubro do ano passado, reportagem do jornal "Folha de S.Paulo" antecipou o resultado da licitação. Para provar que era um jogo com cartas, o jornal divulgou um vídeo com o resultado gravado seis meses antes do anúncio.
Em nota ao próprio jornal, o Metrô e a Secretaria de Transportes disseram que desconheciam qualquer acerto entre as empreiteiras. Na época, o governador paulista Alberto Goldman determinou a suspensão das obras que começariam em novembro. O prazo de quatro meses para concluir as investigações já passou e foi prorrogado.
Pelo projeto, a Linha Lilás vai chegar à Chácara Klabin, com integração com as linhas 2-Verde e 1-Azul, na estação Santa Cruz. A Estação Adolfo Pinheiro é a única que está em obras. A previsão de entrega é 2013. Nas outras estações, o projeto ainda está no papel.
No total 350 móveis vão ser desapropriados para a expansão da Linha 5. Alguns estão no trecho da Avenida Ibirapuera, na Zona Sul, onde vai ser construída a Estação Moema. A área está toda murada, mas por enquanto não há nenhum sinal de obra.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seguidores